Quarta-feira
01 de Abril de 2020 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome
Email

Mãe também responderá por triplo homicídio na Zona Sul de POA

Mãe também responderá por triplo homicídio na Zona Sul de POAA Juíza Eda Salete Zanatta de Miranda, em substituição da 1ª Vara do Júri da Capital, recebeu a denúncia do Ministério Público em relação à mãe do motorista acusado de matar três membros da mesma família em uma briga de trânsito na zona sul de Porto Alegre. Agora, mãe e filho passam oficialmente a responder criminalmente pelo triplo homicídio.Na decisão, a magistrada negou o pedido de liberdade provisória de Dionathá. Quanto à mãe, negou o pedido de prisão preventiva por entender que não estão preenchidos os requisitos previstos na legislação penal , aplicando medidas cautelares: não se afastar da Região Metropolitana sem autorização do juiz, comparecer em cartório, manter endereço atualizado.Assim, os réus serão citados podendo apresentar - no prazo de 10 dias - arrolamento de testemunhas. Após, será seguido o rito processual de audiências para oitiva de testemunhas e interrogatório dos réus.Atualmente, o processo encontra-se no gabinete da magistrada, que irá prestar informações ao Habeas Corpus impetrado junto ao TJRS, pela defesa. O processo não tramita mais em Segredo de Justiça, podendo ser acessado no sistema do site do TJRS.O FatoO crime ocorreu na tarde do dia 26/1, em uma briga de trânsito, na Estrada do Varejão, no bairro Lami, Zona Sul de Porto Alegre. O réu estaria irritado por ter tido o carro avariado e teria perseguido a família.Fabiana da Silveira Innocente Silva , seu esposo, Rafael Zanetti Silva e o filho do casal, Gabriel da Silveira Innocente Silva desceram do carro junto com Dionathá e sua mãe. Segundo a denúncia, em meio à discussão, Dionathá atirou, matando o casal e filho. Os pais morreram na hora e o filho chegou a ser atendido no Hospital Pronto Socorro, no entanto, não resistiu e também faleceu.A namorada de Gabriel e o filho menor de idade do casal - que permaneceram dentro do carro - testemunharam a cena do crime. Após, Dionathá e sua mãe fugiram do local.Processo 001/2.20.0004575-3EXPEDIENTETexto: Fabiana FernandesAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Thu Feb 20 17:04:00 BRT 2020 Esta notícia foi acessada: 74 vezes.
20/02/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  209407